Cirurgia por Vídeo no Cotovelo, Punho e Mão

cirurgia-da-maoA vídeocirurgia é um procedimento cirúrgico pouco invasivo. Cortes mínimos são feitos para a inserção de instrumentais de pequeno porte, como por exemplo, uma câmera de vídeo. Isto possibilita a direta visualização de cavidade e da possível lesão. No membro superior é realizado através de anestesia feita só no braço.
Essa cirurgia é chamada de artroscopia quando o local do procedimento for uma articulação. Entretanto, quando a cirurgia é feita em qualquer outra cavidade ou espaço do corpo, ela será chamada de endoscopia.
Nesses procedimentos, além da câmera de vídeo, também são utilizados instrumentos que possibilitam a limpeza e/ou coagulação dos tecidos lesionados.
A cirurgia por vídeo se diferencia bastante da cirurgia aberta. Na aberta se realiza um corte maior da pele e de todos os tecidos até chegar à articulação. Isso aumenta a dor no período pós-operatório, o tempo de cicatrização e de recuperação.
Os materiais utilizados nas cirurgias por vídeo do cotovelo, do punho e da mão têm um diâmetro menor, (de 2.0 à 2.7 milímetros), quando comparado aos que são utilizados em outras articulações maiores (como joelho, ombro e quadril, que têm 3.5 milímetros).
No punho, a cirurgia artroscópica tem duas indicações. A primeira é para aqueles pacientes que apresentam dor crônica, falta de força e dificuldade de movimentar a articulação, e que não têm um diagnóstico definitivo. Em tais pacientes os exames de imagem, como radiografias, ecografias, tomografias e ressonância magnética são normais e não se evidenciam lesões específicas. Para esses casos, quando o tratamento sem cirurgia falhar por um período maior de seis meses está indicada a realização de uma cirurgia artroscópica. Nesses pacientes o procedimento será classificado de Diagnóstico, pois a lesão é diagnosticada durante a cirurgia, podendo ser tratada imediatamente.
Já em outros pacientes, que têm o diagnóstico firmado, o procedimento cirúrgico artroscópico é indicado para o tratamento final da patologia, e será chamada de Terapêutico.
No punho o procedimento por artroscopia está indicado para o tratamento de lesões ligamentares, no tratamento de artrites e artroses, em fases iniciais, e no auxílio no tratamento de lesões traumáticas, como fraturas e luxações. A artroscopia também é utilizada para a ressecção de tecido inflamatório, chamado de sinovite, além de ajudar na remoção de fragmentos soltos de cartilagem do interior da articulação.
Os pequenos cortes utilizados pela cirurgia artroscópica também são um método mais cosmético no tratamento de cistos sinoviais do dorso do punho (Cisto Gangliônico). A cirurgia aberta pode causar uma cicatriz maior em um local bem visível, além de poder restringir a mobilidade do punho no final do tratamento.
Outra inovação na cirurgia de punho e mão é a utilização da técnica endoscópica para a realização do tratamento cirúrgico da Síndrome do Túnel do Carpo. Nesta patologia o nervo mediano está comprimido na porção interna do punho, causando dor e dormências, principalmente à noite, no polegar, indicador, dedo médio e metade do dedo anular. A cirurgia, que no passado era realizada abrindo-se quase toda a palma da mão, foi modificada há alguns anos pela técnica de “mini-incisão palmar”, em que se realiza um corte de mais ou menos cinco centímetros no meio de palma da mão. Atualmente esse mesmo procedimento já pode ser realizado por vídeo, onde o corte da palma é substituído por uma incisão de um centímetro na prega de flexão do punho. O resultado a longo prazo é igual em todas as técnicas, pois o objetivo da cirurgia que é a descompressão do nervo é alcançado. Porém, na cirurgia por vídeo, a dor após a cirurgia e o tempo de recuperação é menor, além da vantagem estética.
No cotovelo a indicação de cirurgia por vídeo é feita para diagnóstico e tratamento de lesões de ligamentos, auxílio no tratamento de fraturas e liberação da mobilidade da articulação por rigidez causada por fraturas e uso de gesso. Nos últimos anos, o tratamento cirúrgico que demonstra melhores resultados para epicondilite lateral de cotovelo (conhecido como “Cotovelo de Tenista”) também é realizado por artroscopia.
Na mão os procedimentos por artroscopia estão evoluindo conforme a tecnologia está auxiliando e novos equipamentos, mais resistentes e menores, estão sendo inventados. Hoje em dia já usamos equipamentos de dois milímetros de diâmetro para o tratamento de artrose da base do polegar em fases iniciais (rizartrose), para o retensionamento de ligamentos das articulações dos dedos, que podem estar frouxos por complicações de lesão traumática ou por lassidão ligamentar congênita, e para o auxílio no posicionamento de fraturas deslocadas dentro da articulação.
Bem, acho que sobre artroscopia é isso, já disponibilizamos de tratamentos modernos para a maioria das lesões.
Um abraço a todos. Bons treinos e férias de verão.

Jornal Match Point

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
error: Content is protected !!